Automação do Marketing Digital e Resultados

Inteligência digital: elemento central para dar vida aos planos de expansão das empresas antenadas com os novos movimentos da internet

Com o flagrante aumento dos custos dos impulsionamentos nas campanhas de marketing digital, empresas descobrem como enriquecer os leads. 

Esta estratégia estava no “limbo”, ou seja, praticamente esquecida. Os leads que as empresas deixam repousar nas planilhas de Excel são verdadeiros tesouros enterrados no quintal.

 Ao tratar essas informações com inteligência, existe uma transformação: passam a ser consideradas como um precioso ativo diretamente ligado à marca da empresa, inspirando projetos de branding. Eis aí a transformação de dados em informação.

Aproveitando esse entendimento, vale a pena esclarecer o principal motivo pelo qual o aumento dos custos das campanhas digitais ficou tão evidenciado. 

No período eleitoral o valor por mil visualizações, conhecido como CPM (custo por mil) das propagandas na internet aumentou assustadoramente, registrando crescimento superior a 1.800%. As campanhas eleitorais despejaram muito dinheiro e inflacionaram esse mercado.

Esse aumento, além de impactar nos algoritmos das redes sociais e Google, provocou um efeito cascata, repercutindo nos leilões de impulsionamentos em outros segmentos. Para ilustrar com maior precisão, o preço para que uma publicação atinja mil visualizações chegou a R$ 96,71.

Dica de ouro: enriquecimento de leads

Para contornar as deformações do mercado, o time de analistas da F2W Marketing, propôs aos clientes alocar recursos das campanhas em “enriquecimento de leads”. Isso significa focar nos cadastros de contatos que estavam praticamente parados, sem nenhuma estratégia de aquecimento e enriquecimento.

“Para surpresa dos nossos clientes, essa simples mudança impactou até mesmo nas estratégias comerciais, aproximando os times comerciais da dinâmica das estratégias propostas pela agência”, explica Fábio Salomão, estrategista e atendimento da F2W Marketing.

Para simplificar o entendimento, essa nova visão deixa claro que para rodar a automação de marketing digital é necessário implementar um sistema de inteligência (business inteligence). Esse é um dos maiores patrimônios das empresas que sistematizam esses processos de forma correta, passando a adotar métricas e monitoramentos periódicos. 

Ao conectar a ferramenta de CRM com foco em gerar oportunidades comerciais efetivas, com metas claras, os resultados aparecem com um detalhe muito importante: metrificado, com análises bem fundamentadas.

Pasmem, as oportunidades geradas com essa estratégia, não impactam nos recursos destinados ao marketing digital. Ao medir os resultados, os investimentos são diluídos ao longo de um ano e as empresas passam a focar em plano de expansão com mais segurança.

Indicadores de melhora de performance

O ganho de performance do departamento de marketing sinaliza resultados de 20 a 40% de aproveitamento no período de 6 meses. Essa métrica é possível com a redução do valor do custo de aquisição de clientes, o famoso CAC (custo de aquisição do cliente).


“Estamos trabalhando para medir com maior precisão os benefícios ao longo de um ano, considerando que a cultura de inteligência digital das empresas que adotarem os processos de automação de marketing digital, impactam muito mais no CAC (custo de aquisição do cliente)”, explica Fábio Antonucci, TI da F2W Marketing.

Novos ventos do Marketing Digital

Para contornar esse impacto negativo da inflação do marketing digital das campanhas de impulsionamentos, esse é o antídoto perfeito, no entanto, somente os dirigentes das empresas com visão de cenários e antenados nos movimentos do marketing digital, conseguem entender os novos ventos da automação do marketing digital.

Para Josué de Menezes, analista de novos negócios da F2W Marketing, “as empresas que estão ligadas em desenhar um plano de expansão associado ao marketing digital conseguem captar com mais precisão o poder do inbound marketing”.

 

Vamos conversar

Gostou do Post? Deixe os seus dados...